Adoro quase todos os livros do Verissimo pai. Li todo O Tempo e o Vento quando tinha uns doze anos. Reli metade quando fiz vestibular, seis anos atrás. Li mais uma vez o Continente ainda no ano passado. É fantástica a forma como ele prende a minha atenção, me faz devorar cada linha de seus livros, fechar os olhos e imaginar a Maria Valéria de saia longa e blusa em tons pastéis, cabelo parecido com o meu, mais longo e mais seco, preso sempre com uma fita, as mãos cruzadas pouco abaixo do peito. Adoro a Maria Valéria, prática, atenta, cuidadosa e dura como poucos homens conseguem ser. Maria Valéria lembra minha mãe. A Dona Celina é exatamente assim: prática, atenta, cuidadosa e dura.

Também gosto do Verissimo filho. Sempre gostei das crônicas, mas há pouco descobri os poemas. São ótimos, com um bom toque de humor, coisa que jamais consegui fazer com alguma competência, por isso não me atrevo mais. Humor e rima são duas coisas para as quais não nasci. Melhor ficar com os dos outros:

AMOR NA INTERNET
(Da série “Poesia numa horas dessas?”)

Meu nome não é
Romeu
e a foto que eu
escaneei não sou eu
mas tudo o mais
é verdade!
(Fora, está certo,
a idade).
Meu signo
é mesmo
Escorpião
e é sincera
minha paixão.
E como é que eu sei
que seu nome é
Daisy May
e a foto nua
é mesmo sua?
Só o que importa
é nos amarmos
e talvez
nos encontrarmos.
Mas nesta incerteza
eu não vivo.
Download-me ou
delete-me,
não quero ser
apenas mais uma
pasta esquecida
no seu arquivo

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s