(…) essa não é mais uma carta de amor, são pensamentos soltos, traduzido em palavras, pra que você possa entender o que eu também não entendo (…) agora o que vamos fazer eu também não sei, afinal, será que amar é mesmo tudo? se isso não é amor, o que mais pode ser?(…)

o que eu estou fazendo? procurando o quê? o que faz com minha alma se alegre infinitamente se não teus olhos verdes? ainda não encontrei outra fonte de tantas alegrias nem de tantas preocupações. o que pesa mais? por que fui embora? nem mesmo todo o tempo que eu tiver será capaz de responder as perguntas de uma alma inquieta. “que o nosso amor pra sempre viva, minha dádiva” descobri essa música tarde demais para te dizer isso, mas é o que gostaria que ouvisses agora. nosso amor não foi apenas palavras pequenas, momentos, palavras ao vento. cada vez que te disse que te amava não eram palavras ao vento e ainda agora não sei o exato significado daquilo. não sei se posso dizer que sei o que é amor. sei apenas que o que senti não passa, e permanece dia após dia, após cada paixão de um coração vagabundo que não sabe viver sem carinho.

não há quem me faça esquecer teu riso porque quando rias com gosto como uma criança feliz era um mundo melhor para se viver. por que o amor não se basta? por que precisa de tantas coisas? por que precisávamos de tanta compreensão no fim se prescindimos dela no início? por que não podes ser simplesmente como eu gostaria que fosse nas coisas em que não combinamos? por que temos que ser tão diferentes em tantas coisas?

– cretino!

– o que que tu é?

– tu é cretino!!

– o que tu é?

– louca por ti

não há como esquecer nossas brincadeiras e agora me lembro que fui embora porque não éramos mais capazes de fazê-las. perderam a graça.

– ta batendo…

– por ti.

quem me conhece como tu? quem sabe quase todos os meus segredos? quem sabe melhor como me irritar e me fazer chorar até esvaziar tudo para então encher de novo de coisas boas? nenhuma outra pessoa foi capaz de esperar a hora certa para abrir a alma, mesmo percebendo que havia coisas para contar. nós nascemos para ficarmos juntos, mas querias morrer antes dos quarenta para não ficar velho. teria mesmo me deixado sozinha quando chegássemos lá? por que me deixou sozinha antes?

(…) hoje eu preciso te encontrar de qualquer jeito, hoje eu preciso te abraçar, sentir teu cheiro de roupa limpa pra esquecer os meus anseios e dormir em paz. hoje eu preciso tomar um café ouvindo você suspirar me dizendo que eu sou o causador da tua insônia, que eu faço tudo errado sempre. hoje preciso de você com qualquer humor, com qualquer sorriso. hoje só tua presença vai me deixar feliz. só hoje (…)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s