esse processo todo de mudar-se tem algumas coisas interessantíssimas. arrumar as malas, por exemplo. minhas coisas seguem antes de mim, aproveitando o ensejo de outra mudança para a mesma cidade, de pessoas que vão inclusive trabalhar no mesmo lugar que eu – veja como o mundo pode ser pequeno algumas vezes!..

pois estão todas as coisas encaixotadas e a caminho. me desfiz de livros desnecessários, enviei papéis inúteis nessa nova jornada para a reciclagem, dei coisas que não vou usar. preparei as roupas de inverno para deixar na casa da minha mãe – essas me deixaram melancólica, alías. amo minha cidade. o outono aqui é dourado e agradável e o inverno delicioso. percebi o quanto gosto de como me visto para esse clima. vou sentir falta de saia comprida, botas de salto e casacão. vou sentir falta de sopa com vinho, cobertor+televisão+chocolate quente. mas isso tudo é só pra distrair o pensamento do mais complicado, porque sei que talvez lamente outras coisas em alguns momentos.

talvez lamente alguns romances que passaram do tempo, beijos que deixei de beijar, abraços que deveriam ter sido mais longos, laços que não deveriam ter-se rompido, talvez lamente ter receado trocar uma amizade por um beijo apaixonado – porque agora isso tudo já não faz mais sentido.

e percebi hoje que há um abraço que talvez não devesse soltar-se jamais. porque há abraços que fazem com que me sinta em casa, outros que me mostram a que mundo pertenço, uns que fazem com que sinta mais coragem e ainda uns poucos que fazem com que o resto do mundo perca a importância por algumas frações de segundo. o abraço que acabo ganhei há poucos minutos é um misto de vários desses.

um abraço onde cabe meu mundo inteiro, aninhada como criança carente, abraço de uma amizade que receou trocar-se por um beijo apaixonado, um romance que passou do tempo mas não perdeu o brilho. mas acima de tudo uma amizade que quero ter para sempre, carregar no meu coração como parte de mim, pedaço da vida que me faz o que eu sou. uma coisa que já aprendi é que se pode amar alguém de muitas maneiras, todas elas mais ou menos simultâneas, sem que nenhuma se torne menos importante ou atrapalhe o desenrolar das outras. mas essa é uma lição só minha.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s