Jungle journalism

sim. a notícia está com ponto final no título!!! e os erros de português são esses aí mesmo, não mudei nenhuma vírgula sequer…

A Noticia Digital

Sucuri é abatida diante da suspeita de ter engolido uma pessoa.

Muitas pessoas não acreditam nos ricos que oferece uma cobra sucuri. Em Mato Grosso existem muitas histórias de animais, caçadores e índios que foram engolidos por esta perigosa serpente que inspirou os cineastas americanos a produzir o filme “Anaconda”.

Esta semana, em Pontes e Lacerda, um fato chamou a atenção dos moradores. Uma sucuri, capturada pelo corpo de bombeiros apresentava um enorme volume na “barriga”. Num primeiro momento, suspeitou-se se tratar de um pessoa que teria sido engolida pela cobra, visto que na região onde a mesma apareceu, havia o registro do desaparecimento de um morador.

Diante desta suspeita, os soldados do corpo de bombeiro não tiveram outra alternativa a não ser abater o animal para verificar o que realmente tinha sido engolido. Ao abrirem a sucuri, os homens do corpo de bombeiros descobriram que se tratava de uma “azarada” capivara.

Curiosidades sobre a Sucuri:

É a segunda serpente de maior comprimento no mundo, depois de sua prima asiática, a “Piton” (Piton reticulatus). A sucuri não possui glândulas produtoras de veneno, mas em sua boca encontramos fileiras de pequenos dentes pontiagudos que contribuem para não deixar que suas presas fujam. Apresenta colorações e marcas características que variam de indivíduo para indivíduo em áreas geográficas afastadas e de acordo com sua idade. Normalmente sua cor é parda-azeitonada, com duas séries de grandes ocelos negros (manchas arredondadas ou ovaladas), ornadas de tom levemente claro, geralmente tocando-se uma à outra ou também de forma intercalada. Possui uma cabeça grande que difere de seu pescoço. Esta é revestida na parte posterior (de trás) por pequenos escudos irregulares e numerosas escamas pequenas a completam; seus olhos são pequenos e com pupilas verticais (característica de serpentes peçonhentas, juntamente com suas numerosas escamas). (entenderam tudo, né? quanto toparem com uma já sabem comó é)

Existe muita discussão para se saber com exatidão o maior comprimento já atingido por uma sucuri. Os valores do réptil, variam de 11 ; 11,20 ; 11,50 ; 14 ; 15 ; e até mesmo o absurdo de 40 metros, 8 toneladas e 80 cm de diâmetro (que teria invadido uma vila no Acre). Mas os comprimentos normais já registrados por muitos pesquisadores, variam de 6 à 11 metros de comprimento, pesando até 400 Kg. Seu tempo de vida é muito longo. A casos de exemplares que viveram em cativeiro durante 30 anos.

Na época reprodutiva a fêmea exala um odor que atrai os machos para seu encontro. O acasalamento é feito após um longo período de jejum. A sucuri é uma espécie ovovivípara, isto é, os filhotes eclodem de seus ovos no interior da barriga de sua mãe e já nascem prontos para desvendar a floresta á procura de alimento. Sua ninhada é geralmente muito grande, e varia de 10 a 70 filhotes a cada gestação, que dura de 225 a 270 dias.

ONDE O BICHO VIVE?

A sucuri-verde é encontrada praticamente em todo o Brasil (Amazônia, Brasil central até o estado de São Paulo, com alguns registros no Paraná). Sua distribuição alcança também outros países, como a Venezuela, Paraguai, Argentina, Bolívia, Colômbia, Peru, Equador e Suriname. Habita as florestas e áreas abertas, vivendo nos grandes rios (Bacia do rios Paraguai, Amazonas e etc), lagos, igarapés, várzeas e alagados (igapós).

O QUE O BICHO FAZ?
Nossa “gigante amiga” possui hábitos estritamente aquáticos, mas também procura a terra para procurar alimento e/ou para “dar a luz” a seus filhotes. Costuma ter uma maior atividade durante à noite, quando sai à procura de uma de suas variadas presas, preferindo animais de porte pequeno. Compõem seu cardápio, as seguintes presas: peixes; anfíbios; aves palúdicolas (aves que vivem nos charcos e lagoas); lagartos; outras serpentes (como por exemplo, seus filhotes); cágados; jacarés e mamíferos (pacas, cutias, capivaras, porcos-do-mato, filhotes de anta, veados, bezerros, macacos, felinos(a casos de lutas com onças e suçuaranas), etc. Pode ficar sem se alimentar durante meses, sendo que quando se alimenta, a sucuri fica dias, semanas e até alguns meses digerindo o que capturou.

Existiu um exemplar mantido em cativeiro no Museu Emílio Goeldi (Pará), que permaneceu por 19 meses sem ter emagrecido. Nossa serpente não se alimenta de bovinos (bois) adultos, como muitos acreditam, pois ela não conseguiria suportar engolir uma animal de grande porte como o tal. E além, disso seus chifres seriam um problema, não seriam ?

Como muitas outras serpentes, a sucuri é capaz de desarticular os ossos de sua mandíbula para que possa engolir presas maiores que a abertura de sua boca. Para facilitar a ingestão do alimento, ela produz muita salivação que umedece todo o corpo do animal, facilitando também para que ela o possa engolir. As presas depois de envolvidas, pela enorme força de constrição da sucuri, ficam com seu corpo mais longo, fino e deformado.

Existem muitas pessoas que comentam dos ataques a seres humanos, mas grande parte destes casos são fraudes, onde alguns tentam ganhar dinheiro e atenção contando e mostrando fotos para comprovar. Os principais casos de acidentes fatais envolvem um dentista (Acre), índio (MT) e de um pescador (MT). As fotos mostram as sucuris já mortas, e apresentando as “barrigas cheias” (e nunca abertas!) de o que chamam de seres-humanos. Alguns índios entram na cobra, já aberta, deixando parte do corpo para fora para serem fotografados e ganharem “grana” dos turistas. Outra tática é que as vezes, estes seres-humanos, não passam de grandes capivaras e outros mamíferos, influenciando assim, a imaginação das pessoas.

Mas uma sucuri seria capaz de engolir uma pessoa? Sim, seria capaz. Existe grande possibilidade de isto ocorrer, pois animais com pelo menos uns 6 metros de comprimento, teriam boas condições de engolir presas do tamanho de um ser humano. Os casos são raríssimos e além disso as pessoas não fazem parte de seu alimento. Os acidentes envolvendo crianças e recém-nascidos são mais frequentes.

Obs: As informações acima foram extraídas do site vidadecao.com.br

One response to “Jungle journalism

  1. Pingback: quem procura acha « venusemcrise

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s