anotações sobre o ar em Alta Floresta

a estação seca está principiando e com ela chegam dois sérios problemas: a poeira e o fogo. conta-se que há bem poucos anos se podia localizar em Alta Floresta e entornos de longe em um sobrevôo. é que as queimadas eram tão constantes e violentas que uma coluna de fumaça cinza se erguia muito alta no céu, algo semelhante à imagem do cogumelo atônico sobre o Japão. os programas governamentais e não-governamentais conseguiram diminuir um pouco esse quadro, aliado ao fato de que já não tem tanto mato mais para queimar. ainda assim, me sinto numa terra de piromaníacos. as pessoas colocam fogo em tudo: no lixo, na grama cortada, no pasto, no mato, nas beiras-de-estrada… o resultado são noites com o ar pestilento e cinza. houve tempo em que as aulas eram suspensas, porque os estudantes passavam mal com a fumaça – um problema também grave de saúde pública.

se a seca melhora as condições das estradas, não facilita muito a vida das donas de casa. a poeira vermelha que levanta em todas as ruas, poucas delas com calçamento ou asfalto, gruda em tudo. nas pessoas, no chão, nas roupas. tudo. e está atiçando minha rinite alérgica. hoje passei o dia com o trágico anúncio de uma crise homérica: espirros. intermitentes espirros.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s