“Conteplava-se, longamente, e o que a contrariava era encontrar em seu rosto alguns traços da mãe. Olhava-se então com mais obstinação e dirigia sua vontade para se abstrair da fisionomia materna: fazer disso tábua rasa, e só deixar prevalecer aquilo que era ela mesma. Quando conseguia, era um momento embriagador. A alma subia à superfície do corpo, semelhante a uma tripulação que saísse do ventre de um navio, invadindo o tombadilho, agitando os braços, e cantando em direção ao céu.”(Milan Kundera, A insustentável leveza do ser)

senti isso hoje. como se minha alma invadisse a superfície do corpo pulsando e me gritando o que eu sou. passei parte do dia na beira do rio Teles Pires, sendo devorada pelos insetos com uma persistência assustadora. mas isso não me importava naquele momento. caminhar pelo mato ouvindo a floresta, deitar sob a sombra das árvores sentindo minha respiração conectada com o balançar do vento. a carícia da água fresca na pele aquecida pelo sol inclemente do Nortão. tudo isso fez com que sentisse minha alma leve demais para o peso da minha matéria grosseira. pois é, Nana, você sabe do que estou falando aqui. em muitos momentos me senti impelida a manter uma atitude orante diante da Natureza, fechar os olhos, apenas ouvir e sentir, sentir-me parte indissociável disso tudo. é pena eu não ter ainda como compartilhar essa sensação. ela é tão absolutamente maravilhante que me sinto egoísta em tê-la sozinha. talvez os mosquitos estivessem tentando me dizer que eu estava enganada, que não pertenço a esse lugar, não faço mais parte dessa Natureza…

……………………………………………

by te way, tem pelo menos 100 manchinhas vermelhas com um furinho no meio nas minhas duas pernas, em lugares onde eu consigo contar. e eu não estou usando a largamente conhecida narrativa gaúcha, que sempre prima pelo exagero – caso estivesse, diria que são milhares de manchonas vermelhas. tirei fotos, mas duvido que elas consigam exprimir o que estou sentindo nesse momento…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s