cobertor esticado com esmero, travesseiro ajustado, roupas dobradas na sacola. rua tranquila, marquise comprida. toda noite uma tentativa. esta semana parece que o lugar finalmente é bom, calmo o suficiente para o sono. não há garrafas quase no fim, nem pilhas de papelão ou latinhas. ninguém o chutou dali ainda, onde dorme até perto do meio dia. talvez até acorde acreditando em Deus alguns dias, como hoje, quando viu uma sacola de pão nos seus pés, sobre o cobertor.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s