a vida é uma bruxa sádica

a vida é uma bruxa sádica e eu sou uma daquelas BDSM doidas que fica toda faceira ao ver a vadia agitando seu chicote. nesse exato momento estou pendurada por três cordas igualmente apertadas chamadas Memória, Saudade e Sonho, sem saber qual delas eu quero que aperte mais.

um litro de heineken e Nick Cave são minhas companhias nessa noite vazia de quinta-feira porque como boa pisciana eu gosto de autocomiseração e nada melhor para isso do que álcool e música depressiva. o primeiro afroxa a corrente que segura meus dragões, a segunda me lembra um dos melhores romances da minha vida, lá nos idos de 2002 – um doce vislumbre de quanto a vida pode ser prazerosa, mas cobra seu preço por cada arrepio.

não esperem nada coerente nesse post, pois já enchi o segundo copo e considero seriamente abrir a segunda garrafa quando esta terminar.

o cara de 2002 gosta de Nick Cave, foi ele que me apresentou, junto com vinho e sexo maravilhoso. poderia ter sido meu marido se nós dois não tivéssemos nos conhecido naquele momento das nossas vidas. eu recém saída de um longo namoro com um lindo garoto depressivo que estava me arrastando para o buraco. ele no meio da faculdade de medicina, cheio de suas coisas particulares complicadas.

nós dois somos tão iguais que talvez seja por isso que não dava certo. almas livres. succubus e inccubus para dizer o mínimo. dois cretinos charmosos sedutores (mas sempre muito honestos). enfim, teria sido lindo. por um tempo foi o genro dos sonhos da minha mãe, mas não era pra ser. a vida é uma vadia má, não é mesmo? teria me poupado três anos de solidão excruciante, e a ele um tanto mais.

mas, engraçado, agora eu realmente não queria que fosse diferente. muito melhor ter ele como meu melhor amigo. é a única pessoa do mundo para quem eu posso contar absolutamente qualquer coisa que se passe pela minha cabeça ou pela minha vida com a certeza de que nada vai mudar entre nós. a bruxa sádica me fez sofrer horrores quando não deu certo, mas, veja só, ela estava absolutamente certa ao decidir que era melhor sermos BFF do que um casal. não dá pra não gostar desse chicote dela.

bom, ele me apresentou Nick Cave e aqui estou ouvindo o cara porque o homem que tem meu coração em suas mãos está longe de casa e eu me sinto miseravalmente só. eu nem tenho coragem de olhar pras nossas fotos juntos porque aquele par de olhos azuis sorridentes olhando pra câmera são demais pra mim. me fazem pensar em todo tipo de música piegas e clichês e me fazem querer chorar.

falando assim parece que não nos vemos há seis meses. são só 15 dias. mas eu simplesmente não sei o que fazer nessa casa quando ele não está. eu sinto muito menos quando nossas viagens coincidem porque daí não tenho todos os cantos da casa pra me lembrar das vezes que fizemos amor fora da cama, nem tem o cheiro dele no guarda-roupa, nem a mesa pra me lembrar das nossas refeições juntos quando eu me sinto estupidamente feliz olhando esse homem lindo se saciando com a comida que eu preparei.

ninguém me faz sorrir como meu aviador e é um inferno sentir a saudade que sinto quando estou sozinha em casa. a ponto de, algumas vezes, me fazer odiar a ideia de ter mudado pra mesma casa que ele. nessa porra de ninho vazio a saudade é mais excruciante do que quando tínhamos 800km entre nossos travesseiros. mas – veja se tem como resistir à bruxa sádica – melhor sofrer de saudade do que não saber o que é ter um amor desse tamanho dentro da gente.

às vezes ela bate mais forte do que o combinado e me lembra de que ele pode me deixar a qualquer momento naqueles H1H que ele põe pra voar. a vida seguiria, como sempre segue, mas eu perderia um pedaço tão bom de mim no processo que não sei se seria a mesma Gisele. meu aviador desperta o melhor de mim.

e isso me faz pensar que preciso fazer um filho com esse homem. ter um pedaço dele na minha vida pra sempre, com grandes chances de estar do meu lado até o fim dos meus dias. mórbido? desafio qualquer pessoa que saiba o que é amor a me dizer que NUNCA pensou nisso. a diferença entre eu e boa parte das outras pessoas que amam apaixonadamente é que o meu risco é mais palpável.

e é por isso que eu não perco nenhuma oportunidade de dizer pro meu amor o quanto ele é lindo, gostoso, maravilhoso. e também é por isso que tento nos dar os melhores orgasmos possíveis sempre porque nunca se sabe quando a vida vai decidir que aquele foi o último. às vezes não funciona, mas eu sempre tento. case com um herói se quiser sentir na pele o que é isso. bombeiro, paramédico, policial, resgateiro, vale qualquer uma dessas alternativas.

e tem a porra do sonho. eu sonho com tantas coisas que embalada por esse quarto copo de cerveja eu nem sei se quero ir lá. pra começar eu sonho com muita vidas diferentes. algumas vezes até sonho com uma vida em que não estivesse casada, mas novamente livre para voar para onde me desse na telha (o que, como já deu pra perceber, não é um sonho que vá muito longe). tenho a plena certeza de que uma vida não basta, como já disse aqui, e às vezes é uma merda que tenha que escolher uma só. então resta sonhar.

e ultimamente tenho sonhado com algo completamente diferente do rumo que segui nos últimos 10 anos. e vou dizer uma coisa, comecei a trazer esse sonho pro mundo real. dá um puta frio na espinha, mas, veja só, passei da idade em que precisava desesperadamente provar pra mim mesma do que era capaz.

escolher um sonho só é uma merda. dói deixar os outros de lado, mas é isso aí. no fim, você tem que escolher com qual dor vai ter mais prazer.

One response to “a vida é uma bruxa sádica

  1. Concordo com tudo isso, mas eu até gosto de ficar sozinha de vez enquanto, desde que seja um período curto :p só para as minhas síndromes de solteira :p

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s