Escrevo para resolver meus dramas
expurgar meus fantasmas
exorcizar esses sentimentos
que me assombram e desinquietam.

Na poesia
sou desmedida, desvairada
ID sem ego nem superego
Apenas sou.

Na poesia
eu naufrago e me resgato
extravaso, exagero
não arco com consequências.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s