de volta

aff, por onde começar? o tempo corre para fazer três meses que voltei para Porto Alegre, a cidade do meu coração, a cidade que meus pés conhecem de cor. tanta coisa aconteceu nesses poucos mais de 70 dias. voltei a bater cartão na mídia comercial, voltei a morar com minha irmã, voltei pra escola de Pa-Kua, voltei a dar aulas de ioga, voltei a estudar comunicação, voltei a beber cerveja com pessoas divertidas. até já saí da mana e voltei a morar no Bom Fim, esse bairro tão especial.

enfim, voltei, realmente. não só para Porto Alegre, mas para dentro de mim mesma. eu não havia percebido que Campo Grande era tão errado até voltar a morar aqui. há muito tempo não me sentia tão eu mesma como tenho me sentido aqui. cheia nde energia, cheia de ideias, rotina intensa, plena de determinações. nem tenho tido tempo de assistir minhas séries preferidas, há semanas não baixo um episódio de True Blood.

a ansiedade que eu sentia em Campo Grande está quase desaparecendo. a solidão e tristeza absoluta que sentia quando meu lindo estava viajando já se foi. é isso. as cidades são as relações que fazemos nelas. relendo vários posts que fiz no tempo que morei lá me dei conta de que, apesar de algumas boas amizades que deixei por lá, Campo Grande nunca me acolheu, ou eu nunca me entreguei à cidade.

não me arrependo, não é este o ponto. pelo conjunto de motivos e circunstâncias que me levaram para lá, eu faria tudo de novo. mesmo sabendo dos riscos que corria quando mudei – e eu sabia, sempre soube. não há do que se arrepender quando a gente faz escolhas bem pensadas. mas os motivos e circustâncias são outros agora.

é triste e eu realmente não sei como fazer com as partes de mim que deixei lá, mas não volto. depois de oito anos muito ciganos, não quero sair de Porto Alegre tão cedo. não posso jurar que vou ficar aqui pra sempre, não há nada definitivo nessa vida. mas tomei a estrada de volta para casa e aqui eu fico até que a estrada me tome de novo para outro lugar. um novo lugar.

Anúncios

3 responses to “de volta

  1. E eu continuo com sérios problemas de typos, hehehe. Encontre os erros. 😛

    Gostar

  2. Só que está acostumado com essa vida de encaixota e desencaixota, faz e desfaz malas entende beeeeeem esse seu post. Para cada lugar que moramos deixamos um pedaço que parece que nos vai fazer falta, mas não vai. Porque quanto a gente escolhe mudar, para cada uma das vezes, não tem volta. E arrependimento é coisa de quem não muda de verdade. Quem gosta de movimento e não nasceu pra ser lesma nessa vida (como diria uma grande amiga-mãe) não se arrepende, faz as escolhas que tem que fazer na hora que a vida joga as fichas na nossa cara. 😛 Né, não? Beijocas. Espero que logo eu me atenda com esse leiaut de m*** do meu blog.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s