daí meu horóscopo diz que nos próximos dias é pra eu por minhas barbas e expectativas de molho e aproveitar a oportunidade de exercitar o amor incondicional. eu vou dizer, não tem coisa mais difícil nessa vida do que amar incondicionalmente.

eu tento. eu quero ser uma pessoa melhor. eu quero amar sem poréns, senãos e quetais, quero amar sem impor condições. mas isso exige o maior dos sacrifícios. exige o sacrifício do ego. e eu tenho dúvidas se fiz isso do jeito certo nos últimos anos. eu achava que sim, mas não resultou no hapilly ever after que eu imaginava que teria.

porque a gente ama com facilidade e desprendimento até ali aquele ponto em que o outro nos alegra e nos satisfaz. difícil é amar quando o outro não age como a gente gostaria, quando não diz o que a gente quer ouvir. quando o outro mostra seu lado feio. mais difícil ainda se esse lado feio for um espelho do nosso.

amar seus irmãos brincando na rua é simples e natural. amar quando vocês deixam de ser crianças e ela reclama que você bagunça demais o quarto começa a complicar um pouco as coisas. amar quando vocês começam a ter gostos e interesses diferentes, seu estilo de vida se torna diferente, sua visão de mundo muda, aí é outra história.

amar de barriga cheia é fácil. esvaziando um copo de vinho é mais fácil ainda. difícil é continuar amando quando você prefere arroz integral e o outro, arroz parboilizado. ou quando você quer ir para a praia e o outro não quer nem sonhar com areia entre os dedos. e você tem que decidir como vai conviver com aquele conjunto particular de defeitos irritantes.

porque amar esperando que seu amor transforme o outro em uma coisa mais palatável é uma armadilha cor de rosa. mas moldar sua vida à do outro de modo a não discutir pelo que não tem remédio é um labirinto. florido e perfumado, mas não menos angustiante de um ponto em diante.

amar no auge do prazer, peles suadas e corações palpitantes é inevitável. difícil é acordar e deixar o outro ir quando tudo dentro de você grita para te-lo preso à sua cama para sempre. difícil é amar e deixar livre sabendo que talvez não volte. difícil é amar e deixar o outro livre até mesmo para não te amar de volta.

amar e cuidar, dar o melhor de si, e fazer o melhor que se pode com os recursos que se tem não é nem tão fácil, nem tão simples. mas está ao alcance de qualquer vontade. difícil é assistir o sofrimento de quem você ama e suportar a impotência com paciência e resignação. difícil é aceitar que mesmo o maior amor não estará ao alcance das nossas mãos para sempre.

difícil é amar e deixar partir.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s