Cachoeira Teotônio Vilela, Porto Velho (RO)Eu me sinto como nesta foto.

Essa é a Cachoeira de Teotônio Vilela, em Porto Velho, que não existe mais. Foi submergida pelo lago da Usina Hidrelétrica de Santo Antônio.

Eu estive nesse lugar em dezembro de 2006 – a foto é minha, claro. Quando estive lá, a beleza dessa cachoeira me impressionou. Era estação das chuvas. É indescritível o som das águas passando com fúria pela garganta de pedras de Teotônio, que não dá pra ver em sua plenitude porque o Madeira estava bem alto já, mas saibam que a garganta tem (ou tinha) 45 metros de profundidade.

Eu não sou a água. Eu não sou as pedras. Eu sou esse tronco de madeira carregado pela cheia, preso nessa corredeira. Eu não posso nada contra a violência da água. Eu não posso nada contra a dureza das pedras.

Já fui árvore. Agora sou madeira ali, presa entre a fúria da água e a dureza da pedra, esperando a água vencer para que eu siga o curso inescapável do rio.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s